Bem-Vindos à AdCL
800 
     23 23 30

Leiria

Infraestruturas
Investimentos
Acionistas

Infraestruturas

ABASTECIMENTO DE ÁGUA

A exploração “em alta” do Serviço de Abastecimento de Água no concelho de Leiria é da responsabilidade da Águas do Centro Litoral.

A AdCL capta e trata na estação de Tratamento de Água (ETA) do Paul/ Monte Redondo e entrega uma água em qualidade e quantidade, através de 4 reservatórios e 6 pontos de entrega, às empresas em “baixa” para distribuir aos consumidores (em Leiria são os SMAS de Leiria a empresa responsável pela distribuição).

Complexo da Mata do Urso

A Águas do Centro Litoral (AdCL) inaugurou, em 2016, o Complexo da Mata do Urso – Sistema de Abastecimento de Água a Leiria, assinalando a conclusão dos investimentos previstos para o município de Leiria em abastecimento de água. Com um investimento total de cerca de 28,5 milhões de euros, a AdCL começou a servir os 135 mil habitantes de todo o Município com água de qualidade e em quantidade.

A última empreitada a entrar em funcionamento foi a de “Execução da ETA do Paúl (Fase 1), da torre de pressão e respetiva ligação à conduta de abastecimento ao Setor Norte; equipamento e condutas de interligação entre os furos L6, L7 e L10 e a torre de pressão; execução do reservatório e estação elevatória de Amor”.

A empreitada incluiu a construção de três (3) furos de captação de água para consumo humano (L6, L7 e L10), de uma torre de pressão (com capacidade de 300 m3) e de uma estação de tratamento de água (ETA do Paúl, na freguesia de Monte Redondo), de um reservatório e estação elevatória, e cerca de 6,3 km de condutas adutoras, com diâmetros que variam entre os 280 e 710mm.

O abastecimento de água a Leiria iniciou em 2007. Nesse ano, concluiu-se a empreitada de “Reforço do Abastecimento de Água à Cidade de Leiria a partir das Captações de Amor”, que permitiu abastecer 1/3 das necessidades do município de Leiria, a partir das captações de Amor. Esta obra incluiu a construção da estação elevatória de Porto Figueira, de três furos de captação, com capacidade até 12.500m3/ dia e de 13 km de condutas adutoras. O investimento da obra rondou os 5,1 milhões de euros, cofinanciados pelo Fundo de Coesão da União Europeia.

Em 2012, foram também concluídas as duas empreitadas do “Sistema Adutor da Mata do Urso - Setor Sul e Norte”. A empreitada do “Sistema Adutor da Mata do Urso - Setor Sul” incluiu a construção de 11,7 km de condutas adutoras, com diâmetros compreendidos entre os 600mm e os 355mm, nas freguesias de Leiria, Marrazes e Boa Vista; um reservatório na Mata dos Marrazes, com capacidade de 6.000 m3; uma estação elevatória na Gândara, na freguesia de Marrazes; uma estação elevatória e um reservatório na Barosa, com capacidade de 1.000 m3, na freguesia da Barosa.

Já o “Sistema Adutor da Mata do Urso - Setor Norte”, representou um investimento de cerca de 15 milhões de euros e incluiu a construção, nas freguesias de Monte Redondo, Souto da Carpalhosa e Ortigosa, de perto de 18 km de condutas adutoras, com diâmetros compreendidos entre os 700mm e os 600mm, de um reservatório no Paúl/ Monte Redondo, com capacidade de 3.000 m3; uma estação elevatória no Paúl/ Monte Redondo; e na freguesia de Souto da Carpalhosa, um reservatório em Arroteia/ Lavegadas, com capacidade de 5.000 m3.

TRATAMENTO DE ÁGUAS RESIDUAIS

 

As águas residuais do município de Leiria são encaminhas, através de dez (10) estações elevatórias para a ETAR (estação de tratamento de águas residuais) do Coimbrão, mais duas (2) estações elevatórias que elevam o efluente para a ETAR das Olhalvas, e a ETAR da Praia do Pedrogão recebe e trata o restante esgoto do município.

 

ETAR das Olhalvas

 

A Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) das Olhalvas serve as localidades de Cercal, Matas, Espite, Pousos e S. Romão, em Leiria

Inaugurada em 1999, a ETAR recebe os efluentes domésticos de 49 mil habitantes-equivalentes e trata um caudal médio diário de 5.700 m3/dia de efluentes líquidos.

A solução de tratamento da ETAR de Olhalvas baseia-se num sistema de tratamento biológico com base no sistema de lamas ativadas.

A fase líquida conta com os seguintes órgãos: obra de entrada (uma linha de gradagem grossa e fina e um tanque de desarenamento), um desodorizador, três decantadores primários, um tanque aeróbico/ tanque anóxico e dois decantadores secundários.

A fase sólida é composta por um desodorizador, um espessador gravítico, um biodigestor anaeróbico termófilo, uma centrífuga e um parque de lamas.

A fase gasosa (produção de biogás) apresenta um gasómetro de cúpula móvel.

 

ETAR do Coimbrão

 

 

A Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Coimbrão serve os municípios da Batalha, Leiria, Marinha Grande e Porto de Mós.

Trata-se de uma obra que teve como investimento total cerca de 15,6 milhões de euros, cofinanciado em 80% pelo Fundo de Coesão da União Europeia

Inaugurada em 2008, a ETAR de Coimbrão está preparada para receber os efluentes domésticos de 250 mil habitantes-equivalentes e tratar cerca de 38 mil m3/dia de efluentes líquidos.

A solução de tratamento da ETAR do Coimbrão baseia-se num sistema de tratamento secundário, um tratamento biológico com base no sistema de lamas ativadas, em regime de arejamento prolongado, com remoção da matéria orgânica.

Investimentos

Neste momento, a AdCL não tem investimentos em curso.

Fique atento às novidades e notícias, subscreva a nossa newsletter
NEWSLETTER
PROJETOS COFINANCIADOS PELA UE:  
© 2020, Águas do Centro Litoral, S.A. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por MAGO
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram