AdCL participa em projeto pioneiro

Projeto piloto pretende aumentar a autossuficiência energética das ETAR com energias renováveis, em prol da economia circular no setor da água.

A Águas do Centro Litoral (AdCL) participa num projeto piloto, Life - ECOdigestion 2.0, que pretende aumentar a autossuficiência energética das estações de tratamento de águas residuais (ETAR) com energias renováveis, em prol da economia circular no setor da água. O desenvolvimento do projeto está a cargo do consórcio composto pela Global Omnium (Águas de Valencia), a Finnova (empresa belga) e a AdCL.


O projeto Life - ECOdigestion 2.0 visa a produção de energia verde, como o biogás, a partir da codigestão de lamas e novos substratos, como o efluente suinícola. Pretende-se, assim, com este projeto, gerar uma ferramenta de controlo e gestão de digestão, com base nos resultados do projeto anterior de ECOdigestion Life (LIFE13 ENV / ES / 000377), que permita manter a estabilidade do digestor anaeróbio maximizando a produção de biogás, originando um aumento de produção de biogás para a mesma quantidade de substrato e de acordo com as necessidades da ETAR e um aumento de metano (CH4) no biogás.
Desta forma, e após confirmação dos resultados obtidos e implementação da ferramenta, evitar-se-á a superprodução, que envolve a queima do biogás gerado, ou a subprodução, que leva ao consumo de energia de fontes não renováveis.

Este projeto pioneiro em Portugal iniciou na ETAR do Coimbrão, em Leiria, em setembro de 2020 e tem uma duração de 42 meses, e conta também com a participação de uma outra infraestrutura em Espanha. A equipa da AdCL, composta por trabalhadores do I&D (Investigação & Desenvolvimento), da Direção de Operação de Águas Residuais (DOAR), da Direção de Manutenção (DMAN) e do Laboratório, está a promover estes ensaios, que permitirá calibrar a ferramenta.

Após a conclusão do projeto Life - ECOdigestion 2.0, a aplicação desta nova tecnologia visa uma melhoria no funcionamento das ETAR com digestores anaeróbios, uma vez que poderá reduzir os custos com o tratamento das águas residuais. Além disso, otimizará a produção de biogás de acordo com as necessidades em todos os momentos e ajudará a cumprir os regulamentos relativos à produção de energias renováveis, sobre a economia circular ou acordos internacionais sobre limites de emissão, como o Acordo de Paris.

O Life - ECOdigestion 2.0 tem um custo de mais de 971 mil euros, cofinanciado em 55% pela União Europeia, no âmbito do programa LIFE, instrumento financeiro de apoio a projetos de preservação do ambiente e da natureza em toda a União Europeia.

CURSO MONITORES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Morbi at diam porta diam ullamcorper interdum in sed purus. Nullam pulvinar ipsum tellus, id accumsan mauris fermentum aliquet.

AdCL e Climagir juntas na Hora do Planeta

AdCL consciencializa para a mudança de comportamentos pela natureza e por um futuro com mais água!

A AdCL associa-se à Hora do Planeta – é hora de apagar as luzes e ligar o planeta pela natureza e por um futuro com mais água!

Por ocasião da Hora do Planeta, hoje, dia 27 de março, às 20h30, a Águas do Centro Litoral associou-se à CLIMAGIR, projeto educativo da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIMRC) e fez, através das redes sociais, um apelo simples: apagar as luzes e ligar o planeta pela natureza e por um futuro com mais água! Uma ação que marca esta data simbólica dedicada à escassez de água e urgente necessidade de adotar comportamentos sustentáveis em prol da mitigação das alterações climáticas, a pensar na sustentabilidade do futuro de todos.


Há comportamentos que deves “apagar” assumiu o mote da campanha de educação para o desenvolvimento sustentável, delineada pela AdCL, em parceria com a CLIMAGIR, visando o conhecimento das consequências das incorretas atitudes no uso da água.
Neste tempo de crise, vamos usar este laço digital que temos criado para trazer à luz a importância da adoção de comportamentos sustentáveis em prol da preservação da natureza em simbiose com o uso eficiente da água.
Na vertente de saneamento, o retrato dos nefastos impactos de desrespeito para com o meio ambiente, fruto dos resíduos sólidos descartados no saneamento básico, evidenciando as consequências que os mesmos provocam ao longo do processo de tratamento da água residual, promovida pelas estações de tratamento das águas residuais (ETAR). O setor do abastecimento encontra-se também retratado na presente campanha, alertando a comunidade para a escassez de água, incitando à adoção de comportamentos com tónica no valor da água, a pensar num futuro com mais água para todos.

Com tónica na mitigação das alterações climáticas, a AdCL reforça o conhecimento da comunidade no que concerne à sua participação no Programa de Neutralidade Carbónica do Grupo AdP, apresentando as medidas previstas no âmbito da eficiência energética das infraestruturas responsáveis pela gestão eficiente do ciclo urbano da água visando a redução de consumos e o aumento da produção própria de energia verde.
Visando a autossustentabilidade das suas infraestruturas, com energia 100% renovável no futuro, ao nível do abastecimento, destaque para a instalação de Central de Produção Solar Fotovoltaica na ETA (estação de tratamento de água) da Boavista e na estação elevatória do reservatório da Boavista II. Também no setor do saneamento, prevê-se a instalação de Centrais de Produção Solar Fotovoltaica nas ETAR do Coimbrão, de Espinho, de Ílhavo e na estação elevatória de águas residuais EEIG1 (em Aveiro), esperando atingir uma produção total, a partir de 2023, de cerca de 3.0 GWh/ano.

Fruto da parceria de colaboração ambiental estabelecida entre a AdCL e a CLIMAGIR, durante toda a semana, mais de três centenas de alunos do município de Mira, ficaram a conhecer os serviços essenciais prestados pela AdCL, junto da comunidade, assegurando que a água chega diariamente às torneiras de todos e para proteger a saúde pública e o ambiente. Por sua vez, a CLIMAGIR consciencializou para as Alterações Climáticas e apresentação de soluções individuais, visando a sua mitigação.

Estratégia Inovação 360º

O Grupo AdP – Águas de Portugal apresentou hoje, Dia Mundial da Água, a sua estratégia de Inovação 360º numa sessão virtual que contou com a participação do Ministro do Ambiente e da Ação Climática.

Na sessão foram destacados três projetos de inovação protocolados com o Fundo Ambiental, relativos à produção de água para reutilização em atividades agrícolas e avaliação de riscos de incêndios florestais com impacto nas infraestruturas de abastecimento de água e saneamento.

Nos próximos três anos, o Grupo AdP vai alocar mais de um milhão de euros a um fundo agora criado especificamente para financiar novos projetos e acelerar a inovação estratégica.

A inovação é um dos desafios centrais do Quadro Estratégico de Compromisso do Grupo AdP, documento que enquadra a visão do grupo para 2030 e que foi divulgado em novembro de 2020 e no qual se posiciona como um dos mais eficientes e sustentáveis operadores internacionais na gestão da água, focado na excelência do serviço ao cliente, na inovação, na resiliência, na neutralidade carbónica e na economia circular.

A urgência de aumentar a resiliência dos sistemas infraestruturais, a necessidade de adaptação às alterações climáticas e de descarbonização do ciclo urbano da água, o uso eficiente e a valorização dos recursos numa ótica de economia circular, a maximização do ciclo de vida das infraestruturas, a importância de inovar no relacionamento com os clientes e com a sociedade em geral, a par das potencialidades da transformação digital em curso, são alguns dos desafios do setor da água e do Grupo AdP.

"Ao longo de mais de duas décadas a inovação foi uma constante na atividade das empresas do Grupo AdP que, quer no âmbito interno quer por via da participação em redes de inovação aberta, souberam posicionar-se para prestar um serviço de excelência, garantindo os padrões requeridos de sustentabilidade social, económica e financeira." referiu José Furtado, presidente do Conselho de Administração da Águas de Portugal. "Mas justifica-se fazer mais, mais depressa, de forma mais focada e mais integrada, num contexto de racionalidade económica, tirando partido das capacidades e competências existentes nas nossas empresas e nas regiões onde elas estão presentes."

É neste contexto que surge a Inovação 360º, onde se enquadra a criação de um novo instrumento empresarial do Grupo AdP, a AdP VALOR, que será um acelerador da evolução de paradigma tendo por missão impulsionar a inovação estratégica, gerir novos modelos de negócio nos domínios da economia circular e implementar projetos e serviços especializados contribuindo para o reforço da resiliência, eficiência e sustentabilidade das operações do Grupo.

A Estratégia de Inovação 360º, agora apresentada, destaca a inovação como vetor de agilização e aceleração do Compromisso do Grupo AdP para a década, definindo o caminho do Grupo AdP na evolução de paradigma necessária para responder aos novos desafios societais.

Esta estratégia vem reforçar a inovação já feita pelas empresas do Grupo AdP no âmbito da sua operação e os projetos que são desenvolvidos em consórcio com diversas entidades nacionais e internacionais, adicionando-lhe um componente proactiva, num modelo organizacional integrado e com um financiamento estruturado que, nos próximos três anos se estima atingir um milhão de euros.

Constatando que “o setor da água é percecionado em todo o mundo como um setor lento a inovar”, José Furtado salientou que “num mundo em mudança acelerada, cada vez mais complexo e desafiante, é preciso acertar o passo da inovação e assumi-la estrategicamente, num quadro de racionalidade económica.”

Inovar nos modelos de negócio e em soluções tecnológicas, promover a agilidade na ação, catalisar uma organização em rede para promover sinergias, potenciar o valor das competências críticas disponíveis são alguns dos vetores da Estratégia de Inovação 360º do Grupo AdP, que vai apostar no desenvolvimento de pilotos escaláveis e adaptáveis aos mercados internacionais, tirando partido dos Living-Labs existentes no grupo e incentivando parcerias de valor acrescentado, com parceiros públicos e privados.

Na sessão de apresentação da Estratégia de Inovação 360º do Grupo AdP, o presidente da Águas de Portugal destacou o compromisso assumido: “Estamos convictos que a inovação é uma necessidade para cumprirmos a nossa missão, para reforçarmos uma cultura de serviço centrada no cliente e na sociedade em geral, para prestarmos serviços cada vez mais resilientes e para contermos as tarifas em níveis socialmente adequados.”

Nesta sessão foram apresentados vários projetos de inovação em curso no Grupo AdP, com destaque para três projetos protocolados com o Fundo Ambiental, dois deles relativos à produção de água para reutilização em atividades agrícolas e outro respeitante à avaliação de riscos de incêndios florestais com impacto nas infraestruturas de abastecimento de água e saneamento.

Veja aqui a apresentação da Estratégia Inovação 360º do Grupo AdP

AdCL apresenta visitas virtuais às suas ETA

A AdCL convida-o para uma visita virtual a todas as suas estações de tratamento de água (ETA), dando a conhecer a origem da água da torneira.

Nunca é demais homenagear os que, diariamente, asseguram uma água de qualidade e em quantidade nas nossas torneiras e que também nestes tempos pandémicos e difíceis têm estado nas linhas da frente. Assim, e por ocasião do Dia Mundial da Água, a AdCL vai promover, através das suas redes sociais e a partir do dia 22 de março, visitas virtuais às suas cinco (5) estações de tratamento de água (ETA), dando a descobrir a origem da água da torneira. O objetivo é a (re)criação de uma viagem ao conhecimento pelo trabalho promovido diariamente pela empresa em prol do abastecimento de água em quantidade e qualidade à comunidade e mostrar de onde vem a água que bebemos diariamente nas torneiras.

Durante toda a semana, os visitantes do Facebook e Instagram da AdCL ficarão a conhecer, através de visitas virtuais, as diversas etapas de tratamento a que a água é sujeita na Estação de Tratamento de Água (ETA), antes de chegar às nossas torneiras. Ao longo da semana, podem descobrir como funciona a ETA de Alagoa (abastece Arganil), a ETA da Boavista (abastece Coimbra, Condeixa-Nova, Lousã, Mealhada, Miranda do Corvo e Penela), a ETA do Paúl (abastece Leiria), a ETA de Ribeira de Alge (abastece Ansião), e a ETA da Ronqueira (abastece Penacova e Vila Nova de Poiares).

Este projeto educativo estará, também, disponível no canal de Youtube da AdCL, permitindo a partilha em direto através do canal de Facebook.
Este canal pretende oferecer uma solução educativa, em prol do ambiente, através da disponibilização de conteúdos pedagógicos alusivos ao abastecimento de água ao saneamento, (re)lembrando alguns gestos, simples, em prol de um uso eficiente. É composto por uma vasta oferta no âmbito da edução ambiental intergeracional, reforçando a oferta do programa educativo #estudoemcasa, dedicada ao público escolar, através, por exemplo, da divulgação de vídeos inerentes à campanha de sensibilização “O Cano é Que Paga” e o “Valor da Água”, esta última, desenvolvida pelo Grupo Águas de Portugal.

Em momentos como este que o país e o mundo estão a viver, cumpre à Águas do Centro Litoral (AdCL) continuar a garantir um serviço essencial para o bem-estar da população, o fornecimento de água em qualidade e quantidade.

Todos os dias, mais de 200 profissionais da AdCL trabalham 24 horas/dia para garantir o abastecimento público de água, em quantidade e com qualidade, e o tratamento adequado da água usada para que possa ser devolvida à natureza em condições ambientalmente seguras.

Na região a Águas do Centro Litoral é a empresa responsável pela captação e tratamento de água e de águas residuais de 30 municípios. É de salientar que no abastecimento de água, a AdCL abastece os Sistemas Multimunicipais ou Municipais (serviço em “baixa”) para cerca de 288 mil habitantes, de 11 municípios.

Garantimos, assim, a gestão integrada do ciclo urbano da água, desde a captação, ao tratamento e transporte da água até à entrega, em quantidade e com qualidade, para o fornecimento às populações. Um serviço de qualidade que permite, por sua vez, aos municípios assegurar a distribuição desta água de excelência ao consumidor final.

Todas as visitas virtuais podem ser visualizadas clicando aqui.

H2Off | Dia 22 de março, às 22 horas é hora de fechar a torneira

Águas do Centro Litoral associa-se à Hora da Água – Dia 22 de março, às 22 horas – é hora de fechar a torneira. Uma ação que pretende valorizar a água enquanto bem essencial.

Por ocasião do Dia Mundial da Água, dia 22 de março, às 22 horas, a Águas do Centro Litoral associa-se à Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA) e faz um apelo simples: fechar nem que seja por uma hora as toneiras. Uma ação que marca esta data simbólica dedicada à água, por se tratar de um bem, que não é inesgotável e também para homenagear os que dela tratam e que, também nestes tempos pandémicos e difíceis, têm estado nas linhas da frente quase despercebidos ao fazer com que os serviços públicos essenciais de água e do seu tratamento sejam sempre prestados com a mesma garantia de qualidade.

A iniciativa H2Off pretende impulsionar a mudança de comportamentos e apelando a uma consciência clara sobre o uso correto e eficiente da Água.
Esta iniciativa parte do trabalho desenvolvido pela CECEA - Comissão Especializada de Comunicação e Educação Ambiental da APDA, composta por profissionais da comunicação do setor da água, cujas ações estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela Organização das Nações Unidas, nomeadamente os referentes à proteção do ambiente e ao combate às alterações climáticas.

O Dia Mundial da Água, data instituída pela ONU, pretende promover a reflexão sobre problemas relacionados com os recursos hídricos. É precisamente nessa data, a 22 de março, que a APDA pretende desafiar Entidades Públicas e Privadas a promover conjuntamente e pela primeira vez a H2Off - Hora da Água - junto do Público.

H2Off é o nome desta ação que emite um apelo generalizado de fecho das torneiras durante uma hora, uma hora sem consumir água enquanto ato deliberado e consciente. É este o desafio que é lançado a todos e cada um…porque Juntos podemos fazer a diferença!

Mais informações em www.h2off-apda.com

AdCL aproxima municípios e escolas ao projeto “O Mar começa aqui”

Estabelecidos os contatos com os acionistas, visando o seu envolvimento no projeto “O Mar Começa Aqui”, decorrem atualmente as ligações com os agrupamentos escolares, na área de intervenção da empresa, visando a formalização das inscrições das escolas a participar no projeto educativo.

Além de fomentar o envolvimento e participação das escolas, alavancando a sua inscrição, até ao dia 28 de fevereiro, a AdCL assegura ainda o apoio e disponibilidade às escolas na realização de iniciativas de sensibilização ambiental junto da comunidade.

Recorde-se que a renovação da parceria de colaboração ambiental entre a AdCL e a ABAE, no âmbito da campanha "O mar começa aqui", por ocasião do dia Mundial do Saneamento, no passado dia 19 de novembro, visa o reforço da literacia ambiental, incitando a comunidade na adoção de comportamentos e atitudes sustentáveis, no que respeita à valorização do meio ambiente.

A AdCL promove a participação dos municípios servidos em iniciativas de comunicação e educação para o desenvolvimento sustentável, como é o caso do projeto “O Mar Começa Aqui”, visando a compreensão da necessidade de preservação dos ecossistemas e da biodiversidade em geral, e da qualidade da água doce e salgada em particular.

Na área de intervenção da AdCL o projeto "O Mar começa aqui" conta com a inscrição e participação de 17 municípios. Visando o apoio à participação das escolas, a AdCL tem vindo a agilizar contatos junto dos respetivos agrupamentos escolares, convergindo esforços em prol da inscrição das escolas a participar, apresentação da oferta educativa em curso a marcação de iniciativas de consciencialização ambiental para temática em apreço.

Recorde-se que as sarjetas de passeio e os sumidouros são importantes dispositivos de entrada de fluxos de água, dado que garantem o acesso das águas pluviais às redes de drenagem. Contudo, são também, frequentemente, objeto de deposição de resíduos, quer decorrentes do arrastamento das águas da chuva, quer decorrentes da atividade humana, como óleos alimentares e beatas.

Considerando as contingências sociais impostas pela pandemia por COVID-19, a empresa assegura a educação da comunidade para uma cidadania ativa, através de iniciativas de consciencialização, em formato digital, incitando os jovens a passar a mensagem de que “tudo o que cai no chão, vai parar ao mar”, junto de toda a comunidade.

Este e outros projetos educativos, elencados pela AdCL, visam o estímulo da criatividade, originalidade das gerações futuras, simultaneamente ao fomento do contato e desenvolvimento da arte, nomeadamente, a pintura, a música e o teatro, na promoção da literacia dedicada ao desenvolvimento sustentável.

A AdCL assegura a continuidade dos projetos educativos em curso, cultivando a implementação de estratégias de cooperação entre escolas e autarquias para a promoção da sustentabilidade ambiental.

Além da consulta do regulamento desta iniciativa, disponível para consulta, clicando aqui, importa recordar as fases e datas do projeto “O Mar começa aqui”, a ter em conta pelos participantes institucionais:
31 de janeiro: inscrição do município interessado em participar;
Até 28 de fevereiro: o município divulga e convida as suas Eco-escolas a participar;
28 de fevereiro: data limite de inscrição das escolas;
19 de março: data de submissão do desenho/protótipo a pintar nas sarjetas;
12 de abril: aprovação dos protótipos;
Até 8 de junho: (Dia Mundial dos Oceanos) realização das pinturas;
Até 15 de junho: submissão das fotografias das pinturas.

AdCL e CHUC consciencializam comunidade para o Valor da Água

No âmbito da parceria de colaboração ambiental, entre AdCL e o serviço de Formação Profissional da Unidade de Reabilitação do CHUC, E.P.E. – Pólo Sobral Cid, no passado dia 20 de janeiro, a empresa promoveu uma videoconferência dirigida aos formandos, subordinada à temática “formação em sensibilização ambiental”.

Sob o mote “Não paramos”, esta iniciativa de consciencialização ambiental permitiu aos formandos conhecer os serviços essenciais prestados pela AdCL, junto da comunidade, assegurando que a água chega diariamente às torneiras de todos e para proteger a saúde pública e o ambiente.

Mergulhar no conhecimento do Ciclo Urbano da Água, fruto das visitas virtuais, num formato 360º possibilitou aos presentes, sem sair do local, conhecer detalhadamente como funciona uma ETA e ETAR.

Na fusão entre a tecnologia e os novos media, percorreram e visualizaram, em 3D, todas as fases que a água percorre nestas instalações, seja para a água ser adequada para o consumo humano, seja para a água residual ser tratada para a reutilização ou rejeição, nas condições adequadas.

Visando a interatividade e sentido de pertença dos formandos para com a missão preconizada, diariamente, pela empresa, conheceram e interagiram com a campanha de educação para o desenvolvimento sustentável, o Valor da Água, consciencializando para as preocupações com o planeta, com a sustentabilidade e com os recursos hídricos.

Pelo Valor da Água, recorrendo à criatividade e inovação, os formandos desenvolveram um conceito criativo, incentivando à alteração de comportamentos e atitudes em prol da valorização da água.

Visando a mudança de comportamentos, o projeto desenvolvido, com a participação de todos, balizou a explicação de pequenos gestos em prol da gestão eficiente da água, apelando à consciencialização de cada utilizador de alguns hábitos simples que todos podemos adotar, vivendo de uma forma mais sustentável e contribuindo para um mundo melhor para todos.

Esta iniciativa insere-se no âmbito do Plano de Educação Ambiental , intitulado “Água, Valorizar para a sustentabilidade”, apresentado junto dos acionistas da empresa.

Continuamos ON, a tratar a água essencial ao futuro de todos.

AdCL assegura sensibilização ambiental online

As iniciativas de comunicação e educação para o desenvolvimento sustentável, promovidas pela AdCL, em regime virtual, reforçam a interatividade e proximidade junto da comunidade, ultrapassando as limitações físicas e temporais.

As atividades virtuais, em formato de videoconferência, promovidas através do Microsoft Teams, em alternativa às ações presenciais, limitadas pela pandemia por Covid-19, afirmam a continuidade da interação dos stakeholders com a missão da empresa.

«Não é o meio que determina se o ensino é efectivo ou eficiente, mas antes o método», Paul A. Kirshner & Carl Henrick, How Learning Happens, Routledge 2020.

A sensibilização à distância, fruto da simbiose entre as novas tecnologias e os novos media, permite (re)criar iniciativas online dedicadas à “Água, Valorizar para a sustentabilidade”, Plano de Educação Ambiental apresentado junto dos acionistas da empresa.

Este projeto permite ainda reforçar a importância e conhecimento do serviço prestado, garantindo a gestão integrada do ciclo urbano da água, um trabalho contínuo, e por vezes invisível aos nossos olhos.

Diariamente, os profissionais da água, asseguram a captação e tratamento de água para consumo humano, em quantidade e com qualidade, e garantir que depois de usada, a água possa ser reutilizada ou devolvida à natureza em condições ambientalmente seguras, protegendo o ambiente e salvaguardando o bem-estar de todos.

Fomentar o sentido de pertença e comunidade é um dos desafios deste projeto que, por via das ações virtuais, torna mais interativa a educação para o desenvolvimento sustentável, assegurando a continuidade dos aspetos sociais da aprendizagem.

O recurso a materiais multimédia didáticos, nomeadamente, visitas virtuais 2D, à ETA e ETAR, workshops de ciência experimental e apresentações interativas, contribuem para que a comunidade possa focar as suas capacidades de processamento nos conteúdos que são de facto essenciais em prol da adoção de práticas e atitudes sustentáveis na gestão eficiente do Ciclo Urbano da Água.

AdCL aproxima comunidade à sustentabilidade ambiental

Caminhamos juntos, com a comunidade, desde 2015, (re)criando a sensibilização e consciencialização na adoção de atitudes e comportamentos, em prol do Desenvolvimento Sustentável, a pensar no futuro de todos.

Por ocasião do Dia Mundial da Educação Ambiental, a 26 de janeiro, paralelamente à modernização digital da sua oferta de educação para a sustentabilidade, fruto da simbiose entre as novas tecnologias e os novos media, a AdCL apresenta-se mais próxima da comunidade, ultrapassando as limitações físicas e temporais.

Intitulado “Água, Valorizar para a sustentabilidade”, o Plano de Educação Ambiental, para a valorização deste bem essencial à vida, é um projeto que, tem vindo a ganhar notoriedade e reconhecimento, ano após ano, consolidando o compromisso de melhoria contínua para com os seus demais stakeholders.

A importância de cuidar do Meio Ambiente e a necessidade de existirem princípios comuns que proporcionem à sociedade uma inspiração e um caminho para preservar e melhorar o nosso ambiente encontram-se retratados na Declaração da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, celebrada a junho de 1972.

O Dia Mundial da Educação Ambiental é comemorado a 26 de Janeiro, desde a Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente de 1972, em Estocolmo, Suécia.

Mergulhe no conhecimento e adoção de estilos de vida mais responsáveis, consentâneos com a disponibilidade de recursos e os limites do Planeta, conforme preconizado pela Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020 (ENEA), onde as temáticas do Referencial de Educação Ambiental para a Sustentabilidade (REAS) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) interdependem.

Consulte o Plano de Educação Ambiental, na íntegra, e agende o seu pedido de Ação para a Sustentabilidade e/ ou Visita a infraestrutura. Para mais informações, clique aqui

Mais saneamento no município de Mira

Construção de duas estações elevatórias e cerca de 7,6 km de condutas vai permitir a ligação de novos pontos de entrega do município de Mira ao sistema da Águas do Centro Litoral.

A Águas do Centro Litoral lançou, esta semana, mais um concurso público internacional, desta vez para a execução da empreitada Ligações “alta”/ “baixa” em Mira – Zona Norte, num valor total de 1,5 milhões de euros. Uma empreitada que consiste na construção de duas estações elevatórias [EEM1 (Seixo) e EEM2 (Cabeças Verdes)] e ainda 2.050 metros de emissário gravítico e 5.530 metros de conduta elevatória.

Esta Empreitada é mais uma medida que procura contribuir para solucionar o problema de saneamento no concelho, e vem, assim, promover o alargamento do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água e de Saneamento do Centro Litoral de Portugal, servindo a totalidade do Município de Mira, na vertente de águas residuais em “alta”.

O objeto destas obras diz respeito à expansão do sistema de drenagem de águas residuais em Mira Norte, com a ligação a novos pontos de entrega do município de Mira ao Intercetor Sul da AdCL, conciliado com a Águas do Baixo Mondego e Gândara (ABMG), sendo esta empresa responsável pelos investimentos na rede em “baixa”.

Este investimento irá fazer a recolha e transporte dos efluentes produzidos nas freguesias de Carapelhos e Seixo e parte da de Mira, no lugar de Cabeço, abrangendo uma população total no ano horizonte de projeto de 3 mil habitantes. O volume a recolher e transportar será de 432 m3 /dia, em período de tempo seco, e de 864m3/ dia, em período de tempo húmido.

Recordamos que a AdCL e todas as entidades envolvidas estão a trabalhar e a desenvolver esforços conjuntos no sentido de minimizar eventuais impactos negativos para o ambiente e para as populações, designadamente reduzir ao máximo a descarga de excedentes e controlar as descargas no meio hídrico nos períodos de sobrecarga do sistema.

Para consultar a planta de Localização geográfica das ligações Mira Norte, clique aqui

Mais eficiência e segurança na telegestão

Gestão operacional, por meios remotos, mais eficaz e segura no controlo dos processos de água e saneamento

A Águas do Centro Litoral reformulou o seu Sistema de Telegestão do Polo Mondego, tendo com isso assegurado maior disponibilidade, eficiência e segurança no processo de gestão operacional remota das suas instalações.

A Águas do Centro Litoral (AdCL) concluiu no final de 2020 o projeto de reconversão dos anteriores sistemas de telegestão autónomos de abastecimento de água da Boavista/Ronqueira e de saneamento de águas residuais do Mondego numa única plataforma tecnológica.

Mais de dez anos após a respetiva implementação, estes sistemas de telegestão foram agora reconvertidos no atual Sistema de Telegestão de Abastecimento de Água e Saneamento do Polo Mondego (que passa a abranger as infraestruturas dos municípios de Ansião, Arganil, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Góis, Leiria, Lousã, Mealhada, Miranda do Corvo, Penacova, Penela, Vila Nova de Poiares), tendo sido redesenhada a sua arquitetura e atualizadas as suas componentes de hardware e software, tornando-o assim mais eficaz e mais seguro.

Inserido no Plano Estratégico para a Telegestão da AdCL, orientado para a otimização tecnológica, funcional e operacional dos seus sistemas de telegestão e de automação, este projeto permite adquirir melhores níveis de funcionalidade, disponibilidade e segurança na gestão operacional das instalações, assim como incrementar a qualidade e a agregação de dados operacionais, gerando informação acessível aos vários serviços e suportando melhor a decisão estratégica e operacional da empresa.

Esta reformulação incluiu, além da substituição do hardware servidor e cliente e da atualização do software SCADA para as versões mais atuais, a instalação de um novo centro de despacho de saneamento na ETAR do Choupal, a renovação do centro de despacho de abastecimento de água da Boavista e a implementação de uma arquitetura de segurança da rede OT e sua ligação à rede IT, aplicando aqui os mais recentes conceitos e boas práticas em matéria de segurança de sistemas. Incluiu ainda a uniformização gráfica e funcional das ferramentas de gestão remota e a criação de uma base de dados operacional agregadora dos quatro sistemas de telegestão da empresa: Mondego (abastecimento e saneamento); Lis (saneamento); Ria (saneamento) e Mata do Urso (abastecimento).

Para conhecer a origem e evolução dos Sistemas de Telegestão da AdCL, clique aqui