Visita técnica à ETAR da Remolha


A Águas do Centro Litoral, prosseguindo com a sua missão, tem vindo a implementar medidas de natureza operacional, com vista a mitigar eventuais impactos ambientais. Último boletim de análises comprova cumprimento dos parâmetros de descarga.

A Águas do Centro Litoral promoveu uma visita técnica à ETAR da Remolha, no município de Santa Maria da Feira, onde convidou o Executivo camarário, a União de Freguesias e os moradores de Espargo de Baixo. Esta visita pretendeu explicar o processo de tratamento da ETAR, destacando as medidas operacionais que implementou, com vista a mitigar eventuais impactos ambientais

Esta infraestrutura, construída pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, começou a ser explorada pela AdCL (ex-Simria) em 2009, tendo sido sujeita a uma reabilitação total, devido à sua desativação durante uma década. 
A ETAR da Remolha foi projetada para satisfazer as necessidades de tratamento das águas residuais produzidas nas freguesias de Espargo e Travanca, em parte nas freguesias de Feira e S. João de Ver e no Europarque. A instalação de tratamento foi dimensionada para tratar um caudal de 1.040 m3/ dia, provenientes de 6.500 habitantes-equivalentes.
A solução de tratamento inclui uma fase de pré-tratamento, com gradagem, separação de areias e gorduras, seguindo-se do tratamento biológico por lamas ativadas de baixa carga na variante SBR (Sequencing Batch Reactors), com remoção de matéria orgânica, azoto e fósforo. 

undefined undefined

A AdCL desenvolve a sua atividade assente em valores de melhoria da qualidade ambiental e tem desenvolvido, na ETAR da Remolha, bem como em todas as suas unidades de tratamento de águas residuais, todos os esforços possíveis visando o cumprimento integral dos requisitos legais e ambientais que lhe são aplicáveis, garantindo o alinhamento exigível pela sua missão e visão do negócio. No caso concreto da ETAR da Remolha, e ainda que todas as evidências recolhidas não permitam estabelecer qualquer nexo causal entre a operação regular da unidade de tratamento e a intensidade dos cheiros relatados pela comunidade circundante, a AdCL entendeu, por forma a eliminar qualquer eventual fonte bem como as dúvidas na população sobre o comprometimento da empresa para com a comunidade, proceder à implementação de um conjunto de ações de caracter operacional. Nesse sentido, a Empresa alocou um operador com maior frequência na infraestrutura, promovendo, desta forma, a remoção diária de gradados (resíduos sólidos) que chegam à Obra de Entrada; a desidratação mais frequente das lamas resultantes do processo e a remoção das lamas desidratadas após produção. A nível de tratamento, aumentou, também, o tempo de arejamento no ciclo de batch em mais 50%, com vista a uma melhor oxigenação da biomassa presente no reator.

Na ETAR da Remolha, a licença de descarga define uma recolha de amostras para análise do meio recetor deve ser feita mensalmente e reportada. Trimestralmente, é, também, publicado na página Internet da AdCL (www.aguasdocentrolitoral.pt) os resultados obtidos dos parâmetros analisados de todas as ETAR do seu Sistema de Saneamento do Centro Litoral. Os resultados obtidos na última campanha de caracterização apresentam uma vez mais o cumprimento integral de todos os parâmetros analisados face aos Valores Limites de Descarga determinados pela Licença de Descarga emitida pela APA – Agencia Portuguesa do Ambiente. 
A empresa, ciente da sua responsabilidade, monitoriza, regularmente, todas as situações que possam interferir na qualidade do meio hídrico e junto das populações, com vista à preservação do meio ambiente e da saúde pública.
 
undefined undefined




Publicado a: 19 de Outubro de 2018