História

  • 1993


    Constituição da Águas de Portugal, integrada no IPE – Investimentos e Participações do Estado, com a responsabilidade pelo desenvolvimento dos Sistemas Multimunicipais de Abastecimento de Água e Saneamento de Águas Residuais

    Regulamentação da gestão e exploração dos sistemas municipais e multimunicipais (Dec. Lei n.º 379/93, de 5 de novembro)

  • 1995


    Arranque dos primeiros Sistemas Multimunicpais de Abastecimento de Água (Cávado, Douro e Paiva, Barlavento Algarvio e Sotavento Algarvio). Criação do Sistema Multimunicipal de Saneamento da Costa do Estoril e constituição da Sanest.

  • 1997


    Constituição da SIMRIA – Saneamento Integrado dos Municípios da Ria, S.A., empresa de direito privado e de capitais maioritariamente públicos, responsável pela construção, gestão e exploração do Sistema Multimunicipal de Saneamento da Ria de Aveiro, em regime de concessão, durante um período de 50 anos (DL n.º 101/97, de 26 de abril ).

  • 1999


    Criação da SIMLIS – Saneamento Integrado dos Municípios do Lis, S.A., tendo como objetivo a resolução dos problemas de poluição da bacia do rio Lis e a revalorização ambiental deste importante recurso hídrico é o seu principal objetivo.(DL n.º 543/99, de 13 de dezembro).
    Neste mesmo ano, o Exutor Submarino de S. Jacinto da SIMRIA entrou em funcionamento

  • 2000


    A SIMRIA e o Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território assinam o Contrato de Concessão. E é realizada, também, a assinatura dos Contratos de Recolha entre a SIMRIA e os Municípios abrangidos pelo Sistema.

    A SIMLIS e o Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território assinam, neste mesmo ano, o Contrato de Concessão.

  • 2001


    Fim da lixeiras

  • 2002


    A ETAR de Ílhavo, da SIMRIA, entra em funcionamento.
    A ETAR de Ílhavo (antiga ETAR Sul da SIMRIA) serve 105.336 habitantes dos municípios de Aveiro (parte), Ílhavo, Mira, Vagos e Cantanhede.

  • 2003


    A ETAR de Cacia (antiga ETAR Norte da SIMRIA) entra em funcionamento, servindo uma população de perto de 165 mil habitantes dos municípios de Aveiro (parte), Águeda, Albergaria-a-Velha, Estarreja, Murtosa, Oliveira do Bairro, Ovar, Santa Maria da Feira (parte).

    A SIMLIS inaugura, também, a ETAR do Juncal (Porto de Mós).



  • 2004


    É constituída a Águas do Mondego - Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água e Saneamento de Águas Residuais do Baixo Mondego-Bairrada, com o objetivo de satisfazer as necessidades da população da região ao nível da quantidade e qualidade da água de abastecimento e do tratamento das águas residuais (DL n.º 172/2004, de 17 de julho).

  • 2005


    A SIMLIS inaugura as ETAR de Pedreiras (Porto de Mós) e de Fátima (Ourém). A ETAR de Fátima recebe os efluentes do município de Ourém e está dimensionada para servir 33.120 habitantes-equivalentes.

    O Sistema Elevatório Esmoriz - Cortegaça, da SIMRIA, também entra em funcionamento.

  • 2006


    A ETAR de Olhalvas, da SIMLIS, entra em obras para desodorização. A ETAR de Olhalvas recebe os efluentes dos municípios de Leiria e Batalha, estando dimensionada para servir 59.596 habitantes-equivalentes.

    Este ano é também o ano de arranque do Emissário do Levira, da SIMRIA. Ano em que a SIMRIA recebe a certificação em Qualidade, Ambiente e Segurança.

  • 2007


    A Águas do Mondego comemora a entrada em funcionamento das ETAR de Ansião e de Alagoa/ Arganil e reforço abastecimento a Leiria, a partir das captações de Amor.
    A SIMRIA recebe o Prémio "Qualidade de Serviço em Águas e Resíduos 2007" e concluí a ampliação e remodelação da ETAR de Espinho. Neste mesmo, realiza-se a assinatura do Contrato de Recolha entre a SIMRIA e o município de Cantanhede.

  • 2008


    A Águas do Mondego conclui as ETAR de São Silvestre, Anaguéis (Coimbra) e de Lorvão e Penacova. A SIMLIS inaugura a ETAR Norte (Leiria), que recebe os efluentes dos municípios de Leiria, Batalha, Porto de Mós e Marinha Grande, servindo 248.685 habitantes-equivalentes.
    A SIMRIA recebe a certificação em Responsabilidade Social e SIMLIS é certificada em Qualidade, Ambiente, Saúde e Segurança do Trabalho e Responsabilidade Social.

  • 2009


    A Águas do Mondego conclui as ETAR de Lousã-Póvoa, de Ribeira de Moinhos (V.N.Poiares), de Côja (Arganil) e de Góis, e as obras do Subsistema da Ribeira de Alge (abastecimento a Ansião). A SIMRIA assina o 2.º Aditamento ao Contrato de Concessão e inicia a exploração da ETAR da Remolha. Neste ano, a SIMRIA recebe o Prémio Qualidade de Serviço (pelo IRAR).

  • 2010


    É inaugurada a ETA da Boavista e o Complexo da Boavista (investimento total de 50 milhões de euros), que abastece cerca de 60% da população servida pelo Sistema. Entra também em funcionamento do Subsistema de Água da Ronqueira (permite o abastecimento a Penacova e Poiares).

  • 2011


    A SIMRIA recebe a licença de injeção de potência na rede para as centrais eletroprodutoras a biogás da ETAR Norte e da ETAR Sul, ao abrigo do regime de mini-geração.


  • 2012


    A Águas do Mondego conclui as empreitadas da Mata do Urso (abastecimento a Leiria), a ETAR de Quinta de Cima (Penela) e a ETA de Cancelas (abastecimento a Penela).
    A SIMRIA assina o Acordo Tripartido entre a AdRA e o município de Vagos. E inicia a exportação e venda de energia elétrica produzida na ETAR de Espinho a partir do biogás.

  • 2013


    A SIMRIA recebe o Prémio Qualidade de Serviço em Águas e Resíduos 2013 e a Águas do Mondego recebe o selo de Qualidade Exemplar da água para consumo humano.

  • 2014


    A Águas do Mondego recebe, pelo 2.º ano consecutivo, o selo de Qualidade Exemplar da água para consumo humano e implementa o seu Plano de Segurança da Água.

  • 2015


    É constituída a Águas do Centro Litoral (DL n.º 92/2015), que resulta da agregação da SIMRIA, SIMLIS e Águas do Mondego.
    A Águas do Mondego conclui as obras de abastecimento ao concelho de Leiria, representando um investimento total de cerca de 31 milhões de euros, que permitirá servir mais de 135 mil pessoas.