Aquedutos de Portugal em exposição em Coimbra


undefined

A exposição de fotografia “Aquedutos de Portugal” de Pedro Inácio vai estar patente no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra de 17 de setembro a 20 de novembro.

 
Em itinerância desde 2011, a exposição evidencia um valioso património cultural na área da engenharia hidráulica nacional e internacional, tendo sido  visitada por mais de 100 mil pessoas e apresentada também no estrangeiro, nomeadamente no Museu Nacional de História da Roménia, no Museu da Água de Boston (EUA), na Universidade de Rhode Island, em Providence (EUA), no Torreón de Lozoya, na Segóvia (Espanha) e mais recentemente, em 2016, na Fundação Rei Afonso Henriques, em Zamora (Espanha).

A nível nacional a exposição foi apresentada em diferentes equipamentos culturais, nas seguintes cidades:  Alcanena, Beja, Coimbra, Elvas, Évora, Faro, Lisboa, Loures, Miranda do Douro, Oeiras, , Serpa, Tomar e Vila do Conde.

Pedro Inácio é supervisor na área das exposições temporárias no Museu da Água da EPAL e há vários anos que desenvolve investigação sobre os aquedutos portugueses e romanos. Nesta exposição apresenta 21 testemunhos fotográficos dos mais emblemáticos aquedutos existentes em Portugal (construídos, predominantemente, entre os séculos XVI e XIX), contribuindo para um melhor conhecimento e preservação destas obras de engenharia essenciais nos tradicionais sistemas de abastecimento de água. Até ao advento do sistema domiciliário de água (a partir de meados do século XIX), era através dos aquedutos, que desembocavam em fontes e fontanários, que a água chegava às populações.

A exposição será inaugurada no dia 17 de setembro, pelas 17h00, integrada no programa da 4th IWA International Symposium on Water and Wastewater Technologies in Ancient Civilizations, que  se realiza entre os dias 17 e 19 de setembro de 2016.


Publicado a: 27 de Setembro de 2016